segunda-feira, maio 30, 2011

Juntas de boys*

Portugal passará, ao que tudo indica, a ser gerido por uma comissão administrativa composta pela UE e FMI, apesar de irmos a eleições, que passam a ser uma espécie de adorno do sistema democrático. As medidas já foram decididas pelos futuros gestores do país, embora a grande maioria tenha de passar pela Assembleia da República, obrigando a que, mais uma vez, vejamos quem apoia a ingerência externa num país soberano.

Uma das medidas prevista no memorando que ninguém se lembrou de traduzir, à excepção do blogue “Aventar” (http://aventar.eu/), é a fusão e redução do número de freguesias e municípios. Vem, aliás, na linha do que já havia sido afirmado na AR pelo ministro Teixeira dos Santos, aquando da dotação orçamental para as freguesias, em que o mesmo afirmou que as juntas serviam para colocar boys dos partidos políticos. Com o pequeno detalhe de serem eleitos pelo povo.

Para o interior do país esta medida será gravíssima e terá como consequência um afastamento da população dos órgãos locais de decisão, proporcionando uma desertificação ainda maior das regiões mais deprimidas, sem a proximidade de quem tem por obrigação moral, mais não seja, defender os seus anseios e reivindicações.
Mas vamos fantasiar por uns minutos. E se houvesse em Matosinhos uma união de freguesias?

É que, apesar de o site da Câmara Municipal de Matosinhos não referir, por desconhecimento ou deliberadamente – qualquer dos motivos bastante grave –, Matosinhos foi elevada a cidade a 28 de Junho de 1984, através da lei n.º 10/84, com uma particularidade: passou a adoptar, oficialmente, a designação de cidade de Matosinhos – Leça da Palmeira.

E agora? Estarão os leceiros e matosinhenses dispostos a uma migração forçada de freguesia? E o que pensarão os boys – para usar palavras de Teixeira dos Santos – do poder local de ambas as freguesias?

*Artigo publicado no jornal Notícias de Matosinhos de Junho

3 comentários:

Anónimo disse...

o artigo foi publicado em junho e a entrada no blog é de 30 de maio de 2011? :/

Basimah disse...

creio ser possível.
para além de as tiragens geralmente estarem concluídas na véspera de sairem para as bancas, os servidores do blogger estão programados por defeito para utilizarem o fuso horário dos estados unidos, onde é entre 5 a 8 horas mais cedo. assim, se for o caso de as definições não terem sido alteradas, é possível publicar um artigo com um desfasamento horário deste género.

rms disse...

Só publico os textos que saem no jornal depois de o jornal ser distribuído. Se calhar, neste mês a edição de Junho saiu no último dia de Maio, sinceramente, não faço ideia...