sexta-feira, novembro 09, 2012

Quem manda na UGT?


No dia 1 de Outubro, quando estava anunciada a mais que necessária Greve Geral da CGTP, o secretário geral da UGT, João Proença, foi bastante claro nas suas afirmações, que podem ser conferidas no vídeo abaixo. "Marcar greve geral está fora de questão e sobretudo aderir a uma greve da CGTP ou ir para a rua dizer não à troika quando nós precisamos da Troika".




Proença falava então no plural, vinculando assim a direcção da UGT a uma decisão que, pela forma como foi explicada pelo próprio, parecia colectiva, com um grande consenso dentro da organização.

Um mês e um dia depois, Proença vinha já afirmar que, afinal, vai aderir à Greve Geral, porque o seu sindicato,  FESAP, decidiu aderir à greve geral. Talvez a FESAP se tenha sentido pressionada pela grandiosa manifestação da UGT no dia 26 de Outubro, que mobilizou milhares centenas dezenas de trabalhadores.





Curiosamente, hoje ficámos a saber que mais de metade dos 50 sindicatos afectos à UGT vai aderir à greve geral do dia 14 de Novembro. Recordemo-nos desta notícia. Vamos guardá-la bem para, mais tarde, o mesmo Proença não vir dizer que a CGTP mente quando diz que sindicatos afectos à UGT aderiram à greve.

Por fim, cabe então perguntar quem manda na UGT? O órgão executivo da UGT consiste apenas no João Proença? Felizmente, a ligação da UGT ao PS faz dela uma central democrática, de outra forma, teríamos o caldo entornado.

A greve geral é dos trabalhares e do povo, foi deles que partiu a exigência. Mas Proença não o sabe, porque deve andar entretido a coleccionar os elogios de Passos Coelho, Nuno Magalhães e do patrão dos patrões.

Dia 16, lá estaremos. Trabalhadores ao lado de trabalhadores. E tu, Proença?

3 comentários:

Anónimo disse...

se os trabalhadores trabalhassem é que era...
bando de calaceiros!!

razão tinha o pai do sousa tavares quando mandou o jeronimo de sousa trabalhar, coisa q ele nunca fez.

se os comunistas trabalhassem tanto como dizem que trabalham, cuba era uma potencia mundial...

Monica Santos disse...

Se os anónimos tivessem tomates para assinar as tentativas frustradas de insultar é que era. Bora lá fazer um peditoriozinho para arranjar xanax a este ressabiado!

rms disse...

e tu, como não comunista, devias estar a trabalhar em vez de perder tempo neste blog.