quinta-feira, janeiro 15, 2009

122

O grupo Controlinveste despediu 122 pessoas.

Diário de Notícias, Jornal de Notícias, O Jogo e 24 Horas - que fica sem delegação no Porto.

Nunca sei o que dizer nestas alturas. Sei que há diversos factores que levam a isto: O Estatuto do Jornalista, a lei da Comunicação Social e a quantidade enorme de cursos de jornalismo, que, todos os anos, lançam num mercado inexistente, uma dezenas ou centenas de licenciados.

Tem toda a razão o Pedro Correia quando fala dos mortos, da saudade que deixam, do que nos levam com eles. E a saudade, que é uma coisa tão nossa, fica para sempre. Os que ficam cá que se aguentem à bronca, de levar com a saudade deles e com a vida de cada um nós.

Cada uma destas 122 pessoas desempenhava tarefas não no grupo Controlinveste, mas no Jornal de Notícias, n'O Jogo e no 24 Horas. E como eu meço os outros à minha medida, acredito que com cada um deles vai também um bocadinho dos títulos que morrem aos poucos de cada vez que estas coisas acontecem. Como eu trouxe um bocadinho de um outro título quando saí de lá, e esse - que morreu mesmo - continua bem vivo dentro de mim.

2 comentários:

Baidauei disse...

Capital? Indy?

rms disse...

Comércio, mais a norte!