terça-feira, outubro 13, 2009

Maitê Proença: Era queimá-la, à bandida!

O assunto do dia foi o vídeo da Maitê Proença. Não, não vou colocar o link, porque está em tudo o que é blogue, site e rede social e eu gosto de ser diferente. Não percebo a indignação generalizada por um vídeo ranhoso, manifestamente infeliz. Tem muito pouco de humor, mas quantos sketches já vimos igualmente pobres? Eu até perceberia os milhares de insultos colocados no site da actriz - e que ela só os mantém publicados porque quer, note-se - se o Proença do apelido dela tivesse algo relacionado com um conhecido árbitro português. E se os autores dos insultos fossem todos benfiquistas.
Mas, não. É evidente que nós não podemos admitir que uma brasileira não conheça a história recente de Portugal. Só nós, portugueses, temos esse direito. Afinal, todos sabemos quantos anos esteve Salazar no poder. Mais ainda, se há coisa que nunca se viu em Portugal foi um lusitano de gema cuspir para uma calçada portuguesa. Ou mijar contra um edifício histórico enquanto tenta afogar formigas. Mas cuspir numa fonte está errado.
Ah! E se há coisa que não há em Portugal, é preconceito contra brasileiras: Toda a gente que sabe que ou são putas... ou são putas.

15 comentários:

salvo disse...

Ainda está ressabiada de alguma f**** que não correu lá muito bem...

Paulo Duarte disse...

Compreendo sua indignação Ricardo.

Eu também ficaria igualmente indignado. Não se alinhe a Maitê e generalize.

Sabemos que muitas mulheres brasileiras vêm para trabalhar como prostituta, que aliás ao meu ver é uma profissão como outra qualquer, a quem venda a imagem do corpo, no caso da Maitê, e há quem venda o próprio corpo no caso das prostitutas.

Posso te garantir que nem todas as mulheres brasileiras que estão em Portugal são prostitutas e quem nem todos os brasileiros consideram os portugueses como burros.

Inclusive, se chamarem algum aluno meu de burro, perco a linha, meto a canelada na cabeça e a cutuva no queixo.

Peço imensa desculpa pela atitude da Maitê, que é casada com um português e por isto se achou no infeliz direito de fazer tais comentários sem um pingo de inteligência e que não representa de forma alguma a opinião dos brasileiros. Aliás sempre achei a Maitê meio alienígena.

Ah, e também não vou dizer que ela é uma loira burra, pois é idiota dizer que cor dos cabelos influência no Q.I. das pessoas.

Bom, é isto, sou anarquista, contra territorialismo, contra xenofobia e a favor da paz na humanidade.

O povo brasileiro é formado de índios, africanos e portugueses, dizer que o povo português é burro é o mesmo que dizer que o povo brasileiro é burro. Sendo assim, burro é quem tem esta postura, no caso a infeliz da Maitê que tenta pontos no IBOPE de seu programa a qualquer custo.

Att. Seu prof. de Muay Thai, brasileiro, residente em Portugal que sonha em morar na Tailândia.

Abraço sincero de seu irmão brasuca!

rms disse...

Viva, Paulo.

Em primeiro lugar, não estou nada indignado com a Maitê. Obviamente que nem todas as brasileiras são prostitutas e era precisamente isso que eu pretendia dizer no texto, que gira todo ele à volta da ironia. Não sei a Maitê é burra, acho que foi só e apenas uma tentativa de humor mal conseguida e a proporção que o assunto tomou é tão ridícula como o que ela disse e fez.

O que pretendi criticar foi precisamente a postura de alguns portugueses e brasileiros, que se indignaram com o humor - ou a falta dele.

Estás em Portugal há algum tempo, pelo que percebo, e já deves ter ouvido anedotas de alentejanos. E ainda bem, porque se não tivermos capacidade de rirmos de nós próprios, então somos ainda mais burros do que às vezes parecemos. Também já deves ter visto um português cuspir para uma calçada portuguesa, que é histórica e um símbolo de Portugal, ou alguém a mijar contra uma parede. Nós, portugueses, também não conhecemos a nossa história.

Experimenta numa aula perguntar quem foi o primeiro Presidente da República ou quem descobriu o caminho marítimo para a Índia. Os resultados vão ser surpreendentes.

O que me chateou nisto tudo foi precisamente a indignação saloia de alguns portugueses e alguns brasileiros, quando estávamos apenas a falar de HUMOR! E logo nós, portugueses, que somos tão rápidos a colar estereótipos em tudo o que mexe: cigano é burlão, preto é ladrão e etc.

Repito: Todo o texto gira à volta da ironia e pretende criticar o ridículo da situação. Para além disso, no lugar da Maitê, eu não teria pedido desculpa, quando o humor - seja ou não bem conseguido - tiver de pedir desculpa pela ousadia - então o que resta fazer quando são assuntos sérios?

Já agora, desejo-te as maiores felicidades, tenho a maior admiração por ti, mas espero e desejo, muito sinceramente, que não vás viver para a Tailândia, para não ficar sem professor lol.

Um abraço grande de um militante comunista marxista-leninista, anti-racista, pela solidariedade internacional entre todos os povos e... a favor do humor - seja mau ou bem.

JOSÉ MODESTO disse...

Curiosamente convidada pelos Portugueses para o lançamento do seu livro.
Assediada várias vezes pelos nossos orgãos de comunicação social para efeitos da sua promoção.

Definitivamente alguns Portugueses não aprendem.

Saudações Marítimas
José Modesto

Paulo Duarte disse...

Ela é burrinha mesmo Ricardo.

Quando ouvi uma piada de alentejano achei um tanto estranho.

Agora entedo o quis dizer e penso que a Maitê não merece mesmo atenção que está a receber por seu humor terrivelmente fraco. Conversei com alguns amigos brasileiros e todos estão indignados com a postura nada profissional da figura.

Minha estadia na Tailandia será curta, o tempo suficiente para "beber água da fonte".

Hahaha hoje perguntarei quem foi o primeiro presidente de Portugal. Foi o Sr. Joaquim Teófilo Fernandes Braga, certo?

Se virem a Maitê por aí, por favor, deixem uma cuspidela no pé da rapariga... hahahahah

Abraço e até mais tarde.

rms disse...

Faz isso, pergunta e depois conta-me cm foi. Eu às quartas n treino, pq é dia de estar com a filha :o)

Nada de cuspidelas, pelo que estou a aprender, mais vale uma tíbia nas costelas ou qq coisa parecida lol

Abraço!

Glay disse...

Maite Proença!!!! Realmente nao vi mal nenhum no que vc fez pois todos que vivemos aqui em Portugal ou mesmos aqueles que por pequenos momentos tiveram contato com algum Portugues, sabem que essa raça alem de mt mal educada, invejosa, preconceituosa, … e td mais, merecem ser ridicularizados, porem, nao concordo com vc depois de ter feito o que fez querer dar uma de santa e arrependida, como se fosse uma pobre coitada e que apartir de agora pode deixar de receber algum $$$$ extra, seja com seus livros postos a venda por aqui ou por qualquer outro meio de promoçao realizada em Portugal, deixa de ser froxa e para com essas desculpas, assume o que vc fez, o povo Portugues realmente nao presta, nao vale nada, nao consigo entender porque os artistas, a midia, o governo e alguns mais puxam tanto o saco de Portugal enquanto por aqui os Brasileiros sao vistos como safados e prostitutas, hoje entendo porque ha tanta corrupçcao, vigarisse, ladroes, etc… no Brasil, levara mt tempo ou talvez nunca perderemos essas heranças, tenha vergonha na cara pois o dinheiro nao eh tudo.

rms disse...

Olá Glay

Lamento que tenhas essa opinião do povo português. Pessoalmente, não concordo com generalizações. Sejam em relação ao povo português ou ao brasileiro.

Fica bem.

Anónimo disse...

Maitê Proença é uma bela mulher e muito inteligente, mas não foi exatamente iluminada, no momento em que mergulhou na areia movediça do clichê e fez mais uma piada ressecada, estúpida e cafona, sobre os portugueses. O tom poderia ser outro. Sou brasileiro, filho de portugueses e também acho engraçado o modo de falarem, etc. Acho engraçado, mas no sentido de achar graça, de gostar, de admirar. O brasileiro médio é idiota, assim como todos os seres medianos do planeta o são, e sempre que pode humilha tudo relacionado ao universo lusitano. Maitê mordeu a isca da imbecilidade dominante e virou, quem diria, uma pida de português. Grow up Maitê.

Anónimo disse...

Eu, em Portugal, de brasileiros, só conheço prostitutas. Cheguei a conhecer um dentista mas era um indivíduo com os dentes esverdeados do tabaco que estava sempre a insistir comigo "prá branqueá us denti". Na terceira consulta perguntei-lhe se ele estava a gozar comigo. Sendo um indivíduo irascível (acho que no "Brasiu" chamam de "bravo") a conversa acabou com ele a me chamar de "Mané" e eu a chamá-lo de qualquer coisa de m... As prostitutas são lindas de morrer e burras todos os dias. Uma delas, a quem perguntei se gostava de Chopin (tocava um tema dele na rádio), disse que eu era um "cafagesti", pensando que eu lhe estava a perguntar se gostava de chupar. Uma disse-me que, quando ia ao McDonald`s comia sempre um "lanchi mac feliz". Uma outra disse-me que fazia strip lá no "nite clubi" onde trabalhava ao som do "pup away" do "Princi". Só quando vi o show (a propósito, bem bom) é que percebi que se referia ao "Purple Rain" do Prince. Uma delas, a quem levei a jantar, quando lhe perguntei se queria um aperitivo, disse, toda boazona, "qui sim, qui quiria azeitona". Não sabem escrever, não sabem ler, só sabem dizer "gostoso" e "delícia" e abrir as pernas. Constituem 95% das brasileiras que estão em "portugau" que, aliás, não querem deixar por dinheiro nenhum do Mundo. "Mais" (o que os brasileiros dizem e escrevem em vez de "mas"), acham-nos piada. Provavelmente pela mesma razão porque acham que os hotéis têm de ter técnicos de informática...

Anónimo disse...

Cara Maitê,

Acabei de ver o teu vídeo a pedir desculpa aqui à malta de Portugal!!
Tudo jóia miúda.. já vi que és uma garota "légál" e brincalhona, por isso, sei que não levas a mal se te tratar por tu...já somos amigos!!
Sabes que há uns anos atrás, quando te vi pela primeira vez, soube logo que tu tinhas dois avôs portugueses!! Essa tua beleza tinha de vir de algum lado né?
Neste momento sinto-me envergonhado de nós (Portugueses) termos ficado tão ofendidos com aquele documentario!! Afinal de contas, o pessoal brazuca é show de bola.. é sempre em festa!! Qual é o problema de um grupo de brasileiras brincarem e gozarem com "gajos" como o Camões e o Vasco da Gama, escarrar para um lago de um Mosteiro que é património mundial, deitar a baixo uma pessoa que não sabia resolver um problema no computador, que pelo que entendi, tu também não sabias resolver ... qual é o stress?? Na boa, tudo "légál", show de bola garota...

Sabes o que me lembrei???
Até era giro a malta combinar, tu falares com esse teu amigo camera man e fazemos o seguinte: Eu levo daqui o Rui de Carvalho (um conceituado actor aqui de Portugal) aí ao Brasil e a malta faz um filme caseiro com este guião:

1º Filmamos o Rui a mijar para os pés do Cristo Redentor e a fazer um V de Vitória como que a afirmar : "estou-te a mijar para os pés e tu não podes fechar os braços para me impedir... estás a ver quem manda ó 7ª maravilha do mundo??"


2º Outra imagem era o Rui num restaurante a fazer o seguinte pedido: "Oh garçon, arranja-me aí uma dose de Presidente recheado com arroz de coentros (caso não tenhas entendido ele iria pedir Lulas recheadas)..."


3º Também era "légál", o Rui gozar um bocado com a vossa história, mas infelizmente, não vai dar porque não é fácil encontrá-la... Espera lá! Já sei... arranjamos um barco e o Rui veste-se de conquistador Português a desembarcar no posto 9 em ipanema gritando o seguinte: "quem sois vós minhas popozudas de fio dental?? e vós seus boiólas de sunga?? Que estaides a fazer assim vestidos na terra que eu descobri??? ide-vos vestir e de seguida ide trabalhar para os campos a apanhar cana de açúcar que é para isso que vocês servem!! (esta é show, não é Maitê??)


4º Para acabar, o Rui faz um discurso à frente da estátua do Pélé a dizer: "sabem para que é que este "preto" era bom?? para limpar os escarros que os vigaristas dos brazucas mandam para os lagos dos nossos mosteiros lá em Portugal!"

Vôcê curtiu a ideia Maitê??? Pensei que seria falta de respeito e de educação fazer uma coisa deste género de um país que não é o meu, mas afinal, é uma coisa normal como tu dizes.. é brincadeira.. isto há brincadeiras do carago (como se diz no norte cá da terra)!

Ah é verdade... muito importante...Depois vendemos isto à rede Globo e eles transmitem isto em horário nobre... Aposto que o Brasil vai ficar inundado em lágrimas de tanto rir!! Afinal de contas como tu disseste, o povo brasileiro, é muito brincalhão! De certeza que vai aceitar que um "manézinho" vá aí à tua terra gozar com a tua pátria!!

Um beijo pá..

E aparece mais vezes cá em Portugal. Tenho uma brincadeira que adorava fazer contigo, mas não te conto agora... pronto está bem, eu conto... era esfregar 3 pasteis de nata (aqueles que tu comeste) na tua cara!! Deve ser mesmo o teu género de brincadeira... afinal de contas tu és tão bem humorada! É verdade, traz as tuas amigas do programa porque há pasteis para todas!!

Beijos pá


Nota: Usei o nome de Rui de Carvalho sem qualquer desrespeito à sua pessoa, antes pelo contrário, é um símbolo do nosso país daí ser a pessoa exacta para ironizar esta situação.



Outra chamada de atenção que quero fazer, será o facto de usar a expressão "preto" no ponto 4º. não terá qualquer intenção racial subjacente ...será uma forma de ironizar a desplicência com que Maitê trata de alguns temas. Longe de mim querer magoar qualquer tipo de raça...

Anónimo disse...

Sou brasileira e estou revoltada com essa mulher.Pelo amor de Deus,ela é uma figura pública,precisava fazer essa grande palhaçada?
Moro no Porto e já não suporto mais tanto comentário,se fosse só comentários tudo bem,mas ontem por causa desse assunto fui muito ofendida.
Um homem ignorante viu que eu era brasileira e começou a falar coisas que eu não merecia "generalizou" e ainda citou as outras brasileiras que vem para cá prostituir-se.
Ou seja ,como se todos os brasileiros fossem farinha do mesmo saco.
Eu amo o Porto e se alguém pensa que amo por causa dos euros ,engana-se pois a minha renda não vem daqui mas do Brasil,e mesmo assim não penso em voltar para a minha terra.

Anónimo disse...

Maitê Proença, pobrezinha, entrou para o panteão dos artistas brasileiros deselegantes que vêm à Portugal ganhar em euros e depois cospem no prato em que comeram.

Toda essa falta de educação, etiqueta, civilidade e gratidão, teve início com há décadas com a descerebrada Cristiane Torlone: tratada a pão-de-ló quando viveu em Lisboa, conseguiu verba governamental para sua peça de teatro,exclusiva aos atores portugueses e depois chegou ao Brasil falando mal de Portugal e dos portugueses. Em seguida, o decadente Mário Prata, idem, direto do Programa Jô Soares 11 e Meia, ainda no SBT, riu de tudo que podia, a múmia embolorada do Agildo Ribeiro ( velho, sem emprego e decadente) também. Entretanto, não podemos esquecer que alguns artistas honraram o carinho que receberam em Portugal de forma finíssima: Caetano Veloso, Gal Costa, Rita Lee, Fafá de Belém, entre outros superstars. Caros portugueses, como diria Jesus Cristo: "Perdoem, eles não sabem o que dizem. Vocês são muito mais amorosos, elegantes e cumplices que nós. Que essa moça Maitê, tenha colocado o ponto final nessa baixaria ¡ moda brasileira. Como filho nato da nação verde e amarela, sinto-me envergonhado dessa corja. Desculpem nos. Salve Portugal!

Anónimo disse...

Eu cheguei aqui por um acaso e aproveito para dar o meu parecer sobre o episódio Maetê Proença, eu sou uma artista plástica brasileira e resido na Europa a mais de 20 anos, tenho ótimos amigos portugueses, alemãs, belgas, franceses etc…Não tomo a questão aqui discutida apenas para o meu lado pessoal, pois não será qualquer Maetê-zinha que irá destruir a minha boa reputaçao construída com coragem, luta e honestidade durante todos esses anos na Europa.
Declaro que, graças ao apoio que recebi de muitos europeus e brasileiros residente aqui, consegui atingir a meta que determinei para o meu futuro.
Quero deixar aqui registrado, que sinto-me ofendida tanto quanto o povo portugues, pois não gostei ver vc cuspindo no prato onde eu e muitos compatriotas comemos…
É isso Sra. Proença, vc cuspiu no prato de muita gente, pense nisso e peça desculpa tb a nós brasileiros que estamos aqui lutando honestamente, porém envergonhados pela sua falta de educação e respeito perante a uma nacão, se vc faz isso no país dos outros, pobre daquele que tiver o azar de ser seu visinho.
Procuro uma desculpa para sua atitude, imagino que além dos pasteis, vc deve ter bebido desacompanhada, uma garrafa do delicioso vinho do Porto, será???

Peço desculpas aos internautas pelos meu português desatualizado, como tb por não me indentificar neste blog, prefiro resguardar a minha privacidade.

Que as coisas boas sobrevivam.

LH

Anónimo disse...

pois é cada vez mais dou razão a um falecido amigo que me perguntou "se sabia porque deus deu mais 2% de cerebro as loiras brasileras?"....


a resposta é obvia:

se lhe tocar nas mamas não fará...MMMMUUUUUUUU